Joomla Slide Menu by DART Creations
 
Faixa publicitária
 
Faixa publicitária
Implantação da Obra na localidade

“A convite do Revmo Senhor Cónego Semedo, veio a esta cidade o Sr. Padre Joaquim Alves Brás que esteve aqui nos dias 1 e 2 de Janeiro de 1939.”

V. C Fevereiro de 1939

“O Padre Brás dia 1 de Janeiro 1939 às 15.00h fez uma conferência às senhoras sobre as vantagens para as famílias de terem empregadas domésticas bem formadas. Participou um elevado número de senhoras. No dia 1 de Janeiro às 17.00h e dia 2 às 6.00h da manhã, o Pe Joaquim Alves Brás falou às jovens empregadas sobre os fins e vantagens da OPFC.

“Há grande entusiasmo entre as jovens empregadas domésticas, que assistiram, e que estão animadas da melhor vontade em levar a bom termo esta organização.”

VC. Fevereiro 1939

Começaram as suas actividades com:

  • reuniões de formação todos os domingos
  • “Propaganda” do Jornal “Voz das Criadas

(VC Julho 1939)

“Sua Excelência Revma, Senhor o D. Domingos, ficou muito satisfeito por se terem lançado as bases da OPFC e deseja que esta Obra se espalhe por toda a Diocese. É para nós um poderoso estímulo, porque estar com o Prelado é estar com Deus”

(VC Fevereiro 1939)

Foi nomeado Assistente Eclesiástico da OPFC o Revmo Senhor Cónego Adelino Duarte Semedo.

A 17 de Abril de 1939 depois da palestra, a todas as sócias, feita pelo Senhor Pe Brás foi eleita a 1ª Direcção Local da OSZ, em Portalegre.

Dia 18, do mesmo ano, o Pe. Brás às 6.00h da manhã, na Igreja de S. Lourenço, em Missa solenizada, ‘impôs’ o emblema a 19 associadas.

Em 1940, na Rua da Mouraria, “Já temos a Casa de Santa Zita onde funcionam os cursos de Leitura e de Costura e onde realizamos as nossas reuniões de formação.”

Ofereceram-se para ensinar costura as Senhoras:

  • D. Maria Joana Gonçalves
  • D. Vitória de Oliveira
  • D. Cristina Andrade

Organização de outras Delegações nesta Diocese:

1941 – Castelo Branco e Abrantes

1942 – Nisa

1943 – Castelo de Vide

1944 – Rossio ao Sul de Tejo

1950 – Sertã

A 16 de Dezembro 1956 Inauguração da casa de Stª Zita, no Largo do Espírito de Santo, nº 7. A procissão da Paróquia S. Lourenço para a Casa de Stª Zita, com as Imagens de Nossa Senhora e de Santa Zita.

A sessão solene foi presidida por Sua Excia Revma D. Agostinho Lopes de Moura, Bispo

de Portalegre e Castelo Branco, onde estiveram presentes:

  • O Governador Civil
  • O Comandante da PSP;
  • O Vigário Geral da Diocese;
  • O Sr. Joaquim Padre Brás, como, Assistente Geral da OPFC; Cónego João Marques Rosa Assistente local.

Na sessão solene o Padre Brás falou sobre as actividades da OPFC, encerrando a sessão o Senhor Bispo, que teceu várias considerações práticas, pondo as senhoras a reflectir sobre o ambiente que podem criar às Casas de Santa Zita.

Antecedeu a inauguração a preparação que constou de palestras subordinadas aos temas: “A OPFC e a Família”; “A OPFC e as empregadas domésticas” orientadas pelo Padre Brás.

“O brilho e generosidade de todas as cerimónias, o entusiasmo que fez vibrar toda a cidade foi tal, que excedeu todas as expectativas.”

(VC Janeiro 1957)

“Não se pense que a educação nas casas de Santa Zita tem alguma “varinha mágica”. Supõe muito trabalho dos dirigentes e muita colaboração dos dirigidos (…) Amemos a casa de Santa Zita de Portalegre e compreendamo-la porque é um dom de Deus para esta cidade.” Palavras de D. Agostinho Lopes de Moura

(VC Fevereiro 1957)

1957 Funcionavam na Casa de Santa Zita

Os cursos para todas as Empregadas Domésticas de Portalegre de:

  • Instrução elementar
  • Culinária
  • Costura
  • Engomados
  • Serviço de mesa

Acções desenvolvidas:

Em Abril de 1974 a Assistente Social que acompanhava os problemas sociais dos utentes do Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre, solicitou à Obra de Santa Zita o acolhimento temporário de uma criança com apenas 8 dias de vida, e de sua mãe.

Tal acolhimento foi-se prolongando na Casa de Santa Zita, por falta de outras respostas adequadas a nível social

Acções desenvolvidas:

A OSZ sentiu a necessidade de responder aos problemas emergentes pois a procura era constante…

Também algumas enfermeiras do Hospital procuravam um local, onde deixar os seus filhos enquanto trabalhavam.

Perante tais situações a Obra disponibilizou os seus espaços e serviços de bem-fazer para ajudar estas famílias na educação dos seus filhos.

Acções desenvolvidas:

Tornava-se então urgente começar a projectar o alargamento das instalações em ordem ao funcionamento de um Jardim de Infância.